Depois de um longo dia perambulando pelo centro da cidade, seus pés já mostram sinais de cansaço e desconforto. Afinal, são eles os responsáveis por toda a sustentação do corpo e nos dão equilíbrio e estabilidade. Com o passar dos anos, os pés sofrem alterações que visam a regulação da postura estática e dinâmica, bem como o alinhamento da estrutura esquelética por meio de tendões, articulações e músculos. Todo esse processo passa pelos tornozelos, pernas, joelhos, quadris, região lombar e cervicodorsal. Isto significa que quando apresentamos desequilíbrio neste sistema postural, podemos sentir dores, enrijecimentos, contraturas musculares, patologias de ordem postural e limitações nos movimentos.

podoposturologia-podoscópio

A boa notícia é que existe a podoposturologia, um novo conceito terapêutico de nome complicado, mas com resultados excelentes. A técnica consiste na reeducação postural através de palmilhas. “Por meio de avaliação postural clínica com podoscópio, anamnese, teste de equilíbrio, análise de rotação, nivelamento de bacia e tensão da musculatura paravertebral, é possível prescrever e confeccionar uma palmilha específica para a necessidade do paciente”, explica o Dr. Victor Marcassa Neto, fisioterapeuta com especialização em fisioterapia ortopédica, traumatológica e desportiva e com formação em podoposturologia. As palmilhas podem ser usadas por todos, crianças, idosos e atletas, em qualquer tipo de calçado (inclusive tênis de corrida, sandálias e sapatos de salto). O tratamento tem um custo acessível e seu resultado é rápido e seguro.

O professor de educação física Tadeu Natálio, que é técnico de atletas de alta performance há 38 anos e presidente da Associação Pro Correr de Incentivo ao Esporte, em Curitiba, já perdeu a conta de quantos alunos e atletas foram beneficiados com a correção postural através de palmilhas. “Muitas pessoas que praticavam atividade física regularmente sentindo dores nas costas, joelhos, tornozelos ou pés tiveram excelentes resultados com o tratamento, melhorando inclusive o seu desempenho”, acentua. O personal trainer enfatiza também a prevenção de lesões pela podoposturologia. “Às vezes, sem saber, um atleta sente dor por ter algum desvio de coluna, uma perna mais curta que a outra, pé chato ou uma má função do tornozelo, enfim, porque o corpo está em desequilíbrio. A utilização das palmilhas alinha o corpo e otimiza a atividade física com o menor número de lesões possíveis, diminuindo o desgaste de articulações e musculaturas e evitando contusões e artrose no futuro”, acrescenta.

Fonte: Revista Corpore

http://revistacorpore.com.br/materias/reabilitacao/podoposturologia/palmilhas-que-corrigem-tratam-e-tiram-as-dores