Um indivíduo que não pratica atividade física regular caminha em média dois quilômetros ao dia. Portanto, permanece durante uma relevante quantidade de tempo em . O que muitas pessoas não sabem é que essa posição é capaz de produzir inúmeras lesões decorrentes de disfunções posturais ascendentes. Entretanto, para que uma pessoa seja portadora de uma postura eficiente ela precisa ser mecanicamente funcional, combinada a um baixo gasto energético. Ou seja, precisa ser capaz de caminhar e manter-se em sobre uma condição estática demandando pequeno esforço. Mas, afinal, o que é uma disfunção postural ascendente?

Para entendermos do que se trata, primeiro é fundamental conhecer que existem dois trajetos principais de transmissão mecânica de forças. “Um pode iniciar-se nas estruturas anatômicas superiores deslocando-se para os membros inferiores, outro em que as disfunções se iniciam nos pés e se perpetuam para os joelhos, quadril e coluna, podendo ir até à cabeça e articulação temporomandibular”, explica o fisioterapeuta Dr. José Lourenço Kutzke, mestre em Engenharia Biomédica e professor de Cinesiologia e Biomecânica, que trata seus pacientes através da podoposturologia, ou reeducação postural, por intermédio de palmilhas.

De acordo com o especialista, a terapêutica por meio das palmilhas de podoposturologia apresenta melhor resultado nos casos de pacientes detentores do segundo tipo de mecanotransdução (transmissão mecânica de forças), conhecida como alteração postural ascendente quando a disfunção inicia nos pés com repercussão no restante do corpo.

Para a psicóloga Ana Cristina Zugman, 58 anos, as palmilhas de podoposturologia foram a solução para as suas dores e limitações decorrentes de uma assimetria da pelve (bacia). “Tenho esse problema de nascença e uso as palmilhas há anos, pois foram a única forma encontrada para eu não sentir dores constantes no lado esquerdo do corpo, onde apresento uma diferença de quase dois centímetros”, relata a paciente, que é corredora e praticante regular de atividade física. “Procurei o Dr. José Lourenço porque depois de um tempo voltei a sentir as consequências dessa diferença, ao que ele me recomendou fazer exames específicos de imagem, além da baropodometria e estabilometria, para elaborar uma nova palmilha específica para o meu caso; e o resultado foi fantástico!”, comemora.

“Não sou mais corredora de competição, mas continuo correndo e fazendo academia regularmente; sem problema algum, uma vez que as palmilhas compensam o meu problema na bacia e algumas deformações ósseas nos pés que me causavam as dores. A “precisão” foi o diferencial desse tratamento, pois ele me otimizou 100%, não só trazendo bem-estar para o meu dia a dia, como melhorando o meu desempenho no esporte e na musculação”, salienta.

Entenda o método das palmilhas “inteligentes”

A podoposturologia é caracterizada como uma ferramenta de correção postural por meio do uso de palmilhas que têm como princípio estimular ou reprogramar determinados grupamentos de músculos e fáscias que integram a estrutura corporal humana.

As palmilhas são confeccionadas de maneira individualizada e personalizada, conforme a observação e estudo de todos os aspectos identificados na avaliação. No interior das palmilhas são inseridos calços anatômicos que, após serem termomoldados no do paciente, ganham o desenho da sua estrutura plantar para progressivamente proporcionarem a desejada evolução funcional. “Com o decorrer do tratamento é possível perceber relevante melhora, tanto nos sintomas, como também na postura do paciente”, assegura o fisioterapeuta.

Dr. José Lourenço Kutzke recomenda que, ao pensar em comprar um calçado ou mesmo uma palmilha comum para tratar inúmeras doenças – como artroses, fascites plantares, joanetes, esporões, hérnias de disco entre outras inúmeras lesões –, é preciso refletir antes. “Pense que seu corpo é único, assim como o seu tratamento precisa ser exclusivo e personalizado para apresentar o resultado esperado”, conclui o fisioterapeuta, que é um dos precursores da análise baropodométrica aplicada à terapêutica da podoposturologia no Brasil.

 

Fonte:

http://revistacorpore.com.br/revista/palmilhas-personalizadas-na-busca-da-pisada-ideal/