Você já usou ou conhece alguém que tenha usado aquelas botas ortopédicas quando criança? Além de causar uma mudança considerável nos quesitos estéticos, este cuidado ajuda a melhorar a maneira como pisamos. Mas, será que isto é realmente ajuda? A resposta é SIM! Especialistas afirmam que pisar errado gera desequilíbrio corporal e origina dores de diversos tipos

Os pés são a base do alinhamento e sustentação do corpo. Desde que aprendemos a andar, eles sofrem varias alterações até encontrar um melhor ponto de equilíbrio, desenvolvendo a postura e alinhando toda a estrutura esquelética do nosso corpo através de tendões, articulações e músculos, passando pelo tornozelo, pernas, joelhos, quadris, coluna vertebral e cabeça.

Exatamente por isso, o modo como se pisa ou o tipo de pisada pode ser a origem de uma série de dores, principalmente as dores nas costas, que lideram as queixas nos consultórios médicos. Alterações no equilíbrio comprometem a região lombar, o quadril, os joelhos, os tornozelos e os pés.

A Podoposturologia é uma técnica francesa da área da fisioterapia que tem como objetivo reeducar e realinhar a estrutura do corpo através de exames especializados que geram a prescrição de palmilhas proprioceptivas, que podem ser usadas tanto na prevenção como na cura dos problemas. A técnica corrige vícios posturais decorrentes dos desequilíbrios que comprometem a saúde tanto de atletas quanto de pessoas sedentárias.

As palmilhas são de borracha, material usado em calçados esportivos de última geração e que propicia sensação de conforto e bem estar. A avaliação e a confecção das palmilhas é realizada pelo fisioterapeuta através de várias etapas, começando pela anamnese, passando por diversos testes e terminando na confecção da palmilha.

 “Na maioria dos casos, o uso das palmilhas é periódico. Há problemas que são solucionados entre 45 dias a seis meses, outros em um, dois ou três anos. Em cerca de 30% dos casos, o uso de palmilhas é necessário de forma continuada”, declara Dr. Mauro Pedroni Junior, fisioterapeuta e diretor da FisioClínica Londrina, no Paraná . 

De acordo com o especialista: “Após a reorganização postural, o paciente deve estabelecer uma rotina no seu dia a dia, percebendo e reeducando seus hábitos posturais nas atividades diárias”.

Fonte: http://www.suadieta.com.br/Materias/988/estilo--beleza/MAT_949