Os pés são as bases que sustentam toda a estrutura física, por isso influenciam em toda a postura corporal. O alinhamento do corpo, considerando coluna, lombar, membros superiores e inferiores, joelhos, tudo tem uma relação estreita com os pés e a forma da sua pisada. Muitas das dores que sentimos nos membros supracitados podem ser tratadas através dos pés com a correção da sua pisada. A técnica usada para isso chama-se Podoposturologia, uma técnica de fisioterapia que consiste em alinhar a postura por meio de uma análise do pé e da pisada.

O Sistema Nervoso Central se utiliza das informações dos neurorreceptores localizados na pele da região do pé (plantar) para organizar a postura com equilíbrio fisiológico, estimulando os lugares corretos é possível corrigir problemas como as dores nas costas (lombalgias), pernas, ombros e até mesmo dores de cabeça. Esse estímulo é feito através do uso de palmilhas personalizadas com elementos (calços) que compensam a pisada deixando o pé corretamente alinhado, essa correção reflete no resto do corpo eliminando assim as dores causadas pela má postura corporal.

podoscopio
Caption

Palmilhas Personalizadas

O processo é rápido. O paciente marca uma consulta onde será avaliado (plantigrafia), detectando os problemas que determinam as desarmonias no seu cento de equilíbrio. A avaliação assim como a confecção das palmilhas são feitas em no máximo 1 hora e meia. A partir dai basta que o paciente use as palmilhas para que a correção ocorra de acordo com a reprogramação dos neurorreceptores. Dependendo do caso o paciente pode ou não parar de usar as palmilhas. A tendência é que num prazo máximo de 90 dias essa reprogramação ocorra. Caso a avaliação for feita na infância melhor ainda, pois a tendência da correção sem a continuidade do uso das palmilhas cresce consideravelmente.

A Podoposturologia é indicada para qualquer correção necessária nos membros inferiores, coluna lombar, torácica e cervical:

Pés planos (chato) e cavos, calcâneo varo e valgo; – esporão de calcâneo e fascite plantar;

Tendinites, metatarsalgias, neuroma de morton, hálux valgo (joanete);

Alterações posturais, dores na coluna;

Alterações degenerativas (artroses) nos membros inferiores como tornozelo, joelho, quadril e coluna vertebral;

Fraturas de estresse (canelite), diferença de comprimento de membros (perna).

 

Fonte: http://www.victormarcassaneto.com.br/o-que-seus-pes-podem-fazer-pelas-suas-dores