Quer saber porquê você tem dor no pé, joelho, quadril ou coluna?

Andar é uma das primeiras capacidades que desenvolvemos, em geral antes de um ano e meio. Por ser corriqueira, por não requerer propriamente um aprendizado, a atividade muitas vezes não recebe a devida atenção. Porém, passadas mal dadas podem trazer, ao longo do tempo, sérias consequências para a saúde, como dores nos pés, pernas e na coluna. Isso ocorre basicamente porque os pés é que dão o sustento básico ou nosso corpo. Luiz Fernando Sola fisioterapeuta responsável pelo núcleo de Estudo da Postura e Pé do Instituto Krion explica que toda vez que caminhamos transferimos o peso de uma perna para outra. O impacto que o pé recebe a cada passo se propaga como uma onda, dissipando-se pela canela, pela bacia, até chegar à coluna. “A forma como pisamos e o tipo de pé pode alterar o modo como recebemos esses choques, e se estiverem mal alinhados podem sobrecarregar certas articulações e tendões”, afirma Luiz Sola. Quando apresentamos um desequilíbrio neste pé, toda a pisada fica comprometida e surgem uma série de compensações e desvios ascendentes, que podem gerar dores, enrijecimentos, contraturas musculares, limitações dos movimentos e o aparecimento de varias patologias no joelho, quadril, coluna vertebral além do próprio pé.

Para se chegar a causa e tratar destes desvios e dores, é necessário realizar um estudo detalhado da sua pisada e postura.

Tipos de pisadas
Caption

Como identificar seu tipo de pisada e postura?

Mapear em detalhes como é o seu pé, tipo de pisada e como está o alinhamento corporal do seu corpo. É o que mostra o moderno exame computadorizado chamado Barapodometria. Os dados são captados a partir de uma plataforma onde o paciente faz a caminhada. Sensores registram as diferentes pressões dos pés com o paciente parado ou caminhando. Os dados são enviados para a análise computadorizada que mostram pressões máximas e médias – quanto mais vermelho, maior a força; distribuição de peso entre os pés, estabilidade, equilíbrio e tipo de pé e postura.

Bastante solicitado para crianças e adolescentes em formação e em adultos e idosos que já tenham queixa de dor, é indicado também de forma preventiva antes de iniciar uma atividade física.

Como é o tratamento.

A partir deste diagnóstico e informação, é possível realizar a montagem de uma Palmilha Personalizada de acordo com a individualidade de cada pé, que podem ser POSTURAL (corrigindo alterações posturais, estruturais, melhorando dores e disfunções) ou ESPORTIVA (direcionada a atletas, visando maior conforto, redução de lesões e desempenho durante a atividade física).

Elas são fabricadas com material termo moldável que molda toda a estrutura do pé. São bem leves e finas, além de serem adaptáveis na maioria dos calçados fechados. Com tanta tecnologia podemos assim intervir precocemente tratando a causa ou prevenindo nestes problemas que podem ser uma simples bolha, unha encravada, atés os desgastes nas articulações e inflamações na planta dos pés. Sola explica que este exame é realizado de preferência junto com uma avaliação postural para determinar qual atuação preventiva e terapêutica que deverá ser indicada.

dores
Caption

Algumas indicações:

Alterações Posturais: Escoliose, Hipercifose, Hiperlordose

Perna mais curta (Discrepância de membros inferiores)

Alterações dos Arcos: Pé planos (chato), cavos

Calcâneo varo e valgo (calcanhar desabado)

Esporão de calcâneo

Fascite plantar

Tendinites

Metatarsaldias

Neuroma de Morton

Hálux valgo (joanete)

Dores na coluna vertebral (lombar, torácica e cervical)

Hérnia de Disco

Artroses tornozelo, Joelho, quadril

Periostite e fraturas de estresse (canelite)

Condromalácia patelar

 

Por: Luiz Fernando Sola – Fisioterapeuta especialista em Baropodometria, Podoposturologia e Posturologia

 

Thais Cazado

Assessoria de Comunicação

(43) 9133.2608

assessoria@opportuni.com.br

 

Fonte: http://palmilhasposturais.blogspot.com.br/2015/09/saude-passos-largos.html